Acesso Restrito a Associados:

Busca no site:
Compartilhe
Notícias

MT firma convênio inédito com Fiocruz para prevenir e combater doenças infectocontagiosas

Data: 20/02/2015

A prevenção, tratamento e combate às doenças infecto contagiosas, principalmente àquelas propícias ao clima – quente e úmido – de Mato Grosso receberão um reforço peso, em breve; a parceria da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a mais conceituada do mundo em doenças tropicais. A formatação do compromisso foi debatida pelo secretário de Estado de Saúde, Marco Aurélio Bertúlio, com o diretor da Escola Nacional de Saúde Pública, Hermano Castro, e os pesquisadores Ziadir Francisco Coutinho e Carlos Coimbra Júnior.


A Escola Nacional de Saúde Pública é um dos principais órgãos da Fiocruz e tende a contribuir para graves problemas de saúde, que vão desde a estruturação da ordem dos serviços prestados até doenças como paracoccidioidomicose, hanseníase e tuberculose, entre outras. A determinação do governador José Pedro Taques (PDT) é para que o convênio tenha início breve e seja ampliado paulatinamente.


“Vivenciamos uma situação ímpar em nosso Estado. Além dos problemas de saúde da população, temos questões importantes de estruturação da ordem dos serviços. É inevitável que a gente tenha como referência a Fiocruz e a ENSP, para buscar esse suporte hoje da expertise existente aqui nas diversas áreas que são problemas em nosso Estado”, observou o titular da SES. “Estou falando de assistência farmacêutica, tuberculose, hanseníase, doenças infecciosas, problemas materno-infantil”, argumentou Marco Aurélio Bertúlio.


A parceria do governo de Mato Grosso com a ENSP é uma articulação do sanitarista Ziadir Francisco Coutinho, que é cuiabano e há anos trabalha em pesquisas da Fiocruz. Ele atendeu os pedidos de Pedro Taques e do sanitarista Waldir Bertúlio, professor aposentado da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), amigo de Ziadir Coutinho.


A intenção é que seja feita uma cooperação técnica para que Mato Grosso possa aproveitar a capacidade instalada e o conhecimento já existente na Fiocruz, não só da ENSP, mas também do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI) e do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF), para ajudar na reestruturação do sistema de saúde local.


“No caso da ENSP, a vinda do secretário foi principalmente em busca de informações no campo da formação, aquilo que é a expertise da Escola. Estamos iniciando essa conversa para encontrar quais aproximações podemos fazer e colaborar para melhorar a saúde deste Estado”, destacou o auxiliar de Pedro Taques.


“O secretário já tem uma demanda e a ideia que estamos conformando é, além do convênio com duração de quatro anos, estabelecer um cronograma com oficinas para fazer identificações de como a Escola vai contribuir e ajudar a SES de Mato Grosso”, destacou o diretor Hermano Castro.


Ziadir Coutinho, pesquisador da Escola, ressaltou que Mato Grosso conta com as maiores taxas de mortalidade por paracoco. “Atualmente, o segundo hospital que mais interna com paracoccidioidomicose fica situado no município de Cáceres. Então, é necessário um olhar mais específico para esta questão”, disse Ziadir, que é especialista no tema.


Outros problemas levantados pelo pesquisador é que o Estado figura também com altas taxas, tanto de incidência quanto de prevalência, de hanseníase, malária e de leishmaniose, inclusive calazar. “A Fiocruz tem um olhar muito bom nessas questões e será fundamental em dar apoio nas grandes endemias que ocorrem em Mato Grosso”, afirmou Coutinho.


O próximo passo da parceria entre a SES-MT e a Fiocruz deverá acontecer em fins de fevereiro, com uma primeira oficina de trabalho para que sejam acertados as principais demandas de saúde no Estado, principalmente no campo da formação de recursos humanos e no combate às doenças emergentes.


Marco Aurélio Bertúlio foi também recebido pelo presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, e pelo diretor do Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos), Hayne Felipe da Silva.


 

(Fonte: Olhar Direto – 18/02/2015)



Enquete

Associados

ipd-farma
Av. Churchill, 129, Grupo 1101 – Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20020-050
Tel: (21) 3077-0800 - Fax: 3077-0812