Acesso Restrito a Associados:

Busca no site:
Compartilhe
Notícias

Ministros de saúde do Mercosul assinam acordos estratégicos

Data: 19/11/2014

Os ministros da saúde dos países que compõem o Mercosul se reuniram em Buenos Aires na sexta-feira (14/11) para traçar estratégias conjuntas para o fortalecimento do setor na região.

 

Na 36ª Reunião de Ministros da Saúde do Mercosul, foram fechados acordos nas áreas de transplantes, HIV e Aids, obesidade, sangue e hemoderivados.

 

Os documentos, segundo o portal do Ministério da Saúde, têm como objetivo contribuir para a prevenção e controle destas doenças.

 

Presente no evento, o ministro da Saúde do Brasil, Arthur Chioro, ressaltou a importância das iniciativas em conjunto dos países do Mercosul.

 

"A união dos esforços para uma saúde de mais qualidade se transformou em uma realidade incontornável. Hoje debatemos os caminhos da integração, buscando formas de seguir aprofundando de forma sinérgica e eficiente nesta área. É importante continuar trabalhando arduamente em nossos processos, buscando sempre aperfeiçoá-los", disse.

 

Entre os assuntos discutidos está a criação da Tutoria em Doação e Transplante nos sistemas de saúde de cada país do Mercosul.

 

Os participantes também debateram a implantação de novos serviços de doação e transplante de órgãos e tecidos e o fortalecimento dos existentes, bem como a qualificação de profissionais de saúde que atuam neste processo.

 

Na área de HIV e Aids, o debate foi em torno da adesão às metas elaboradas durante o Primeiro Fórum Latino-americano e do Caribe sobre Atenção Contínua, voltadas para melhorar a qualidade de vida das pessoas com Aids.

 

Um dos objetivos é aumentar a proporção de pessoas que saibam que estão vivendo com HIV - diminuindo o diagnóstico tardio da doença.

 

Os outros itens celebrados no encontro foram em relação a políticas de prevenção e controle da obesidade.

 

Entre os objetivos pactuados, estão o desenvolvimento de uma política alimentar por meio de programas escolares, acrescentar horas de atividades físicas nos estabelecimentos de ensino e adotar medidas para aumentar a acessibilidade aos alimentos saudáveis.

 

No campo dos hemoderivados, foi elaborado no encontro um plano que priorize a disponibilidade de plasma como matéria prima para a produção de derivados sanguíneos de modo a alcançar a autossuficiência nos países.

 

 

(Fonte: Exame – 17/11/2014)



Enquete

Associados

ipd-farma
Av. Churchill, 129, Grupo 1101 – Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20020-050
Tel: (21) 3077-0800 - Fax: 3077-0812