Acesso Restrito a Associados:

Busca no site:
Compartilhe
Notícias

Regras para importar material de pesquisa tem prejudicado ciência nacional, afirma professor da UFRJ

Data: 08/10/2014

As exigências e regras para importação de material de pesquisa resulta em entraves no avanço científico no Brasil. A análise é do professor titular do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Stevens Rehen, que relatou alguns prejuízos que o País sofreu, desde atrasos em pesquisas importantes, até a perda de produtos essenciais para novas descobertas.

 

"Desde o início do mês de setembro, observamos uma demora ainda maior na entrega de materiais importados para fins de pesquisa. A impressão que temos é que houve um aumento significativo nas parametrizações de canais amarelo e vermelho para desembaraço de mercadorias junto à Receita Federal”, apontou Rehen.

 

De acordo com o professor, há três semanas um importante reagente importado foi confiscado em Viracopos e sua liberação ficou contingenciada ao envio de documentos nunca antes solicitados. O reagente é um pequeno fragmento de DNA (plasmídeo) que codifica um gene humano, essencial para estudos sobre envelhecimento e esquizofrenia em seu laboratório. “O reagente foi perdido. A pesquisa está atrasada e o gasto financeiro foi em vão. Quando lidamos com a importação direta, sentimos na pele a dificuldade”, afirmou.

 

Também foi relatado que as empresas brasileiras fornecedoras de insumos vindos do exterior estão com mais dificuldades. Para complicar mais o cenário, a Infraero não atua mais no terminal de cargas do aeroporto internacional do Rio de Janeiro. Segundo Rehen, os funcionários da empresa que assumiu o terminal desconhecem que carga para pesquisa científica tem prioridade na logística de atracação e desembarque da aeronave. “Assim fica difícil fazer ciência de qualidade, tecnologia e, menos ainda, inovação”.

 

 

(Fonte: Agência Gestão CT&I, com informações da Agência ABC – 06/10/2014)



Enquete

Associados

ipd-farma
Av. Churchill, 129, Grupo 1101 – Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20020-050
Tel: (21) 3077-0800 - Fax: 3077-0812